PR tem fungos resistentes às carboxamidas

0
1109

O FRAC Brasil, comitê formado por representantes dos principais produtores de fungicidas no Brasil, divulgou recentemente que as carboxamidas, utilizadas no controle da ferrugem asiática da soja, já estavam se mostrando pouco eficientes e que os fungos já haviam apresentado resistência em algumas áreas analisadas. A orientação é que produtores paranaenses intensifiquem novas práticas de manejo.

Rafael Moreira, pesquisador da Embrapa, aponta que a notícia “de fato, é bastante preocupante para toda a cadeia produtiva da soja”. A constatação demonstra que está havendo problemas com os produtos mais novos que estão no mercado. As amostras coletadas ainda na safra passada já mostravam mutação em um ponto que leva à resistência frente a esses produtos químicos.

Moreira destaca que, nesta safra, foi verificada menor eficiência e até mesmo uma perda da eficiência das carboxamidas. O problema se deu, principalmente, em algumas regiões do Paraná e em áreas comerciais do Mato Grosso do Sul. O pesquisador diz que não dá para identificar o que ocasionou este problema especificamente nessas regiões e que esta safra não foi severa em relação à ferrugem, o que ajudaria a esconder o problema.

Um dos fatores que pode levar a este problema é o excesso de aplicações do produto na área, que acaba matando os fungos sensíveis e faz com que a população dos resistentes predomine no local. “Temos que monitorar para ver o que vai acontecer”, avalia Moreira, lembrando ainda que, mesmo que uma das capacidades de mutação tenha resistido, é possível que os fungos tenham perdido agressividade e capacidade de sobrevivência. Com a safra em andamento, os resultados finais ainda não apareceram, mas “isso ressalta a importância das boas práticas e da utilização de todas as estratégias disponíveis para o controle da doença”.

Fonte: Notícias Agrícolas

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA