Dia Mundial do Doador de Sangue, em junho, reforça a importância deste ato de amor

0
5762

A terça-feira, dia 14, foi especial em todo o mundo. Afinal, a data lembra o Dia Mundial do Doador de Sangue. No Brasil, diversas unidades de saúde veiculadas ao SUS (Sistema Único de Saúde), particulares e hemonúcleos realizaram campanhas para fortalecer as doações.

Em alusão ao Dia Mundial, o mês de junho se pinta de vermelho e ganha força com a campanha “Junho Vermelho”, que tem como principal objetivo incentivar novos doadores. A campanha é realizada há dois anos pelo Movimento Eu dou Sangue pelo Brasil, e no dia 14, prédios e monumentos públicos são iluminados de vermelho para sensibilizar a população.

Em Pato Branco, a data é comemorada no dia 25 de novembro, Dia Nacional do Doador de Sangue – junto com a rede Hemepar (Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná). No entanto, seja em qualquer mês do ano, é importante sensibilizar as pessoas para que continuem doando, ou que se tornem doadores. Ainda mais durante os dias de frio intenso que atingem a região Sudoeste.

É comprovado que no inverno, o volume de coleta tem uma queda de até 40%. No Hemonúcleo de Pato Branco, a situação não é diferente. Em reportagem produzida pelo Diário do Sudoeste, ainda no início de maio, a coordenação comentou sobre a dificuldade de manter cheio o acervo de bolsas de sangue. Para um estoque satisfatório, é necessário, em média, 700 bolsas todo o mês.

A quantidade supriria a demanda local, regional ou estadual. Os doadores fiéis, que mantém rotina, garantem os estoques. Mas mesmo estes fogem do frio e acabam enfraquecendo a rede. Para fortalecer este compromisso, os colaboradores do Hemonúcleo de Pato Branco telefonam e enviam e-mail para os doadores cadastrados no banco de dados. O pedido é que retornem e façam a doação novamente.

E apesar do Hemonúcleo de Pato Branco comemorar apenas o 25 de novembro com ações mais específicas, o dia 14 de junho, Dia Mundial do Doador de Sangue, é uma maneira de parabenizar quem faz sua parte, e com apenas alguns minutos é capaz de salvar muitas vidas.

Quem pode doar

Para doar sangue a pessoa precisa ter de 16 a 69 anos e pesar no mínimo 50 kg, estar descansada e alimentada. Deve apresentar documento oficial com foto no ato da doação. O processo de doação dura cerca de 30 minutos, é seguro, rápido e não prejudica a saúde do doador.

Homens podem fazer até quatro doações por ano, com intervalo de dois meses entre as doações. As mulheres até três doações anuais, com intervalo de três meses entre as doações. A vacina da gripe não impede a doação, desde que o doador tenha tomado a vacina há mais de cinco dias. Mais informações através do telefone (46) 3225-1014.

 

Fonte: Diário do Sudoeste

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA