Alerta de chuva forte e rajadas de vento no Sul

0
610

O Sul do Brasil volta a ficar em alerta para temporais a partir desta sexta-feira (6), depois de alguns dias de calmaria. Os temporais com ventos intensos superiores a 100 km/h atingiram o Sul no fim de semana passado. Agora, a chuva retorna com força e novamente acompanhada por ventos fortes.

A mudança no tempo começa nesta sexta, com o deslocamento de uma frente fria pela região ao mesmo tempo que uma forte queda na pressão atmosférica acontece entre o Paraguai e a Argentina. As nuvens carregadas voltam a se formar pelo Sul e os três estados poderão ter temporais.

O tempo muda desde cedo e a chuva mais forte e volumosa é esperada para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com rajadas de vento de até 90 km/h. O céu fica mais carregado e também há risco de chuva forte com raios em Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).

No Paraná, há expectativa de pancadas de chuva com raios especialmente a partir da tarde, inclusive na Grande Curitiba. Algumas áreas do oeste do estado paranaense, como Foz do Iguaçu, já poderão ter chuva pela manhã.

Com o retorno da chuva, a temperatura máxima tende a cair, principalmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Não há previsão de massa polar intensa e desta vez, o resfriamento será pequeno.

Fim de semana de temporais

As áreas de instabilidade vão permanecer sobre o Sul do Brasil no fim de semana provocando mais chuva. Os meteorologistas da Climatempo alertam para temporais principalmente sobre Santa Catarina e o Paraná durante o sábado (7). Os ventos mais intensos podem alcançar 70 km/h até 90 km/h.

Mais instabilidades ainda vão se formar no domingo (8) e há previsão de novas pancadas de chuva para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná.

A Região Sul do Brasil ainda não se livra da chuva forte no início da semana, com a passagem de outra frente fria e mais áreas de instabilidade sobre os estados.

 

As informações são do Climatempo 

Foto: Climatempo – Vivian Simão. Indaial/SC

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA